Carregando - Instituto Harmonie | Nutrição, Saúde e Bem-Estar
X

Entendo os critérios para definição de alimento fonte, boa fonte e excelente fonte


alimento fonte, boa fonte e excelente fonte É muito comum depararmos com declarações de que determinados alimentos in natura são “excelentes” ou “boas” fontes de algum nutriente. Contudo, existem critérios objetivos para essa classificação. Segundo a definição do órgão regulador americano FDA, um alimento é classificado como fonte quando contém, em uma porção usual, de 5% a 10% do valor diário recomendado para o nutriente.

Podemos citar como exemplo o arroz polido: 4 colheres de sopa (100 g) fornecem 1,6 g de fibra, ou seja, 6,4% da recomendação diária (25-30 g). Por sua vez, a mesma quantidade de arroz integral fornece 2,7 g de fibras, suprindo 10,8% da necessidade diária. Neste caso, o alimento é classificado como boa fonte, pois fornece de 10-20% da recomendação do nutriente na porção usual.

Por último temos as excelentes fontes, que correspondem a mais de 20% da recomendação diária do nutriente, por exemplo o leite: 1 copo de leite integral (200 ml) fornece 246 mg de cálcio, ou seja, 25% do valor diário recomendado deste nutriente.

Com base nisso, podemos concluir que diversificar os alimentos consumidos diariamente é a melhor maneira de fornecer todos os nutrientes que o organismo necessita. E não se esqueça: para um cálculo preciso das suas necessidades diárias, consulte um nutricionista!

Ver Todas as Notícias